mudanças...

Mudar requer coragem?

Há dias falei de mudanças futuras.
Mudanças que tería de fazer necessáriamente, se escolher seguir um determinado caminho nesta altura da minha vida.
Aproxima-se a hora de decidir, a dúvida instala-se e não me larga. Eu quero mudar?

Não. Porque isso implica tanto! Principalmente, porque quando se arrasta a família atrás, é um acto de grande responsabilidade. Sair da toca (isso assusta-me!) depois de dois anos a tomar conta do meu menino. Deixar o meu menino aos cuidados de estranhos durante 6, 7 horas por dia, e fazê-lo passar por isso. Mudar de casa. Fazer a mudança... com todos os gastos financeiros que isso implica. Enfim... um sem número de "contras". E ainda a possibilidade de poder adiar esta mudança... porquê fazê-la agora se é tão complicado? Posso fazê-la mais tarde.

Sim. Porque vou aprender muito sobre coisas que me interessam. Vou embracar numa nova experiência, estudar (que saudades!). Enfim... e um sem número de outras coisas que ainda não sei.

Oh God!


To Change requires courage?

A few days ago I spoke of some future changes.
Changes that I would have to do necessarily, if I choose to follow a particular path at this point in my life.
The time to decide is approaching, doubt takes hold and not let go. Do I want to change?
No. Because that takes so much! Mainly because when you drag the family around, it is an act of great responsibility. Beeing out of the "nest" (it scares me!) after two years taking care of my boy. Leave my boy to the care of strangers for 6, 7 hours a day, and make him get it through this. Move into a new home. Make the move ... with all the financial costs that this entails. Anyway ... and and countless other "cons". And still the possibility to postpone this change... why do it now if it is so complicated in this moment? I can do it later.
Yes. Because I will learn a lot about things that interest me. I will embrace a new experience, to study ( that I miss so much!). Anyway ... and countless other things that I still do not know.
Oh God!

8 comentários:

  1. Bem...sei que o assunto é delicado e por isso,não tenho muito a dizer...simplesmente eu tenho um misto de medo e de enorme vontade de alterar e virar a minha vida de cabeça para baixo...embora ela não seja má de todo,acho que é apenas o meu espirito aventureiro que é forte embora,bem camuflado!
    As crianças adaptam-se rápidamente a novas condições,acho que se houver amor na relação maternal,ela se ressentirá da falta da mãe,mas não haverá sequelas de maior,não devemos menosprezar o poder e a capacidade de compreensão das própias crianças...talvez,custe mais em fases como a adolescência a falta de tempo dos pais...
    Mas como é obvio não sei as especificidades do caso,só sei que quando se adiam projectos que poderiam ser decisivos e não tomamos a decisão na hora em que eles nos surgem como possiveis normalmente eles nunca mais avançam!
    Não digo que devas ir...apenas ponderar de novo,e de novo e de novo...:D

    ResponderEliminar
  2. It is so difficult to make 'decisions' that will shape your life. As you know, I too have posted a couple of things on my blog about my confusion over future plans ... the only thing we can do is spend time thinking, pondering, dreaming and then when our hearts feel rested and clear just make whatever decision that is.

    In some ways it has been similar for me and I have decided that we need to live however we can now for us to be with Isabella because once she goes to school, that precious time together will be over. However, in the same breath - if a huge opportunity presented itself that would be best for our family but meant putting Isabella into nursery or us making big upheavals etc, then we would be silly not to consider it.

    Someone left a lovely comment on one of my confused posts and it was basically that we must make decisions that bring good memories and smiles to the family ... dreams are not going anywhere and nothing is forever. Whatever choices we make now, can be changed again in the future. I feel more 'rested' in recent days by thinking like this. It has helped me.

    I know this comment is really of no use to you! but just know that I too am going through some changes and decision-making times and instead of getting confused with it all I am trying to just let life take its course.

    You will be fine, just give your mind time to settle and it will all become clear :-)

    hugs from England xxx

    ResponderEliminar
  3. Patrícia: Obrigado pelas palavras. É exactamente o que sinto... ou sentía. Quando era mais nova (sozinha) mudar era sempre positivo e atirava-me de cabeça para qualquer mudança que achasse ser boa para mim, embora o "medo" do desconhecido também existisse! Agora com a família torna-se mais complicado. Há muito a ponderar.
    Decidi adiar.

    Alice:
    As I said to you on my email I have decided. Your words say it all: "dreams are not going anywhere and nothing is forever. Whatever choices we make now, can be changed again in the future".

    ResponderEliminar
  4. As coisas têm o seu "timing"... acho positivo ponderares a tua/vossa situação, mas não desistas!
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  5. Joana, a vida é feita de mudanças, é claro que devemos ponderar bem todos os passos que damos, mas quando tomares a decisão, que acredites ser a mais acertada, não hesites, quem sabe se no adiar, não estás a hipotecar o teu bem estar futuro, a tua felicidade...

    Um beijo, meu bem.

    Carlos

    ResponderEliminar
  6. Deva e Carlos: Obrigado pelos vossos comentários. Não vou desistir, mas decidi adiar. Talvez este não seja mesmo o melhor timming. E acredito que este "adiar" também me trará coisas boas, tempo para me dedicar a outras "mudanças" e "andanças" na minha vida!... Surpresas para breve!

    ResponderEliminar
  7. Mudanças, mudanças, nem me fale!
    É uma indecisão tão grande. Por muitas vezes adiei momentos realmente na minha vida por causa de medo.

    Belo texto!
    Além dos desenhos maravilhosos
    ainda encanta pelas palavras!

    :)

    ResponderEliminar