6.27.2015

re-fazer o ninho

Durante os últimos seis meses, estive (quase) preparada para mudar de casa a qualquer momento.
A tal mudança de casa, com que tanto esperei, não aconteceu. E não há dia em que não corra o olx, o custo justo e o site da imobiliária da zona.. tornou-se ritual (ou obsessão?), mas não venho aqui falar da infindável procura dA CASA.
Por fim acalmo um pouco porque já não posso viver rodeada de coisas fora do sitio, caixotes cheios de livros... afinal onde andam as coisas de que gosto que já não as vejo à tanto tempo? A casa, da qual quero fugir, tornou-se pior com o caos da "pré-mudança". Descaracterizou-se, desorganizou-se, e se eu não gostava muito dela, agora gosto menos.
Chegou a hora de aceitar a "não-mudança", tranquilizar e para isso nada como uma boa arrumação. Tudo saiu do caixote, tudo volta a ter sitio. Quero ver as fotos emolduradas, as coisas de que gosto e que me acompanham à anos e que me fazem sentir em casa. Quero decorar, re-decorar, arrumar... organizar. Re-fazer o ninho. Gostar da minha casa. E é isso que tenho tentado fazer nas ultimas semanas... lá chegarei onde quero estar, espero!


3 comentários:

  1. Esse sentimento é péssimo, não estarmos rodeados das coisas que mais gostamos... então uma parede sem quadros. Espero que tudo se resolva! Bj e força

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida. Dá-nos conforto, faz-nos sentir em casa... eu já não aguentava andar assim... meia perdida! :)

      Eliminar
  2. Espero que tudo se recomponha rapidamente :-D
    É terrível tem a "vida" dentro de caixotes, sei bem do que falas. Andámos dois anos com a casa às costas até a nossa casa estar pronta. Dois anos que não vi os meus livros, todos metidos em caixotes... São fases. Espero que essa tua acabe depressa...
    Um beijinho

    ResponderEliminar