da horta...


...para a mesa!

É das melhores coisas que se ganha quando se tem terra para plantar...
Não há como descrever o sabor das coisas que plantamos e colhemos.

Aqui nas redondezas...



Fiz este caminho pela primeira vez, num atribulado passeio de motoreta há uns meses atrás, enquanto os miúdos estavam na escola. Na velhinha Casal 2, que pertencia ao anterior dono desta quinta. Eu não andava de mota desde os 8/9 anos de idade - altura em que o meu pai tirou a carta de condução e deixamos de andar numa Sachs cross (onde cabiam 2 ou 3) para andar num Citröen GS boca de sapo de cor beje (isto em mil novecentos e troca o passo) -  por isso, eu diria que a experiência de voltar a andar em cima de duas rodas, com motor, foi uma experiência muuuuito divertida, apesar de atribulada! Como eu fui o "pendura" tive de desmontar e subir a pé, de cada vez que uma subida se tornava mais acentuada! Ainda não me aventurei a tentar conduzi-la...

Desta vez levei os pequenos, que estavam desejosos de uma nova aventura, e há alturas em que os limites da quinta se tornam demasiado pequenos para satisfazer certos exploradores!

Este foi o nosso passeio pelos caminhos que vão do final da nossa quinta e que passando por campos de vinhas e olival, entram na floresta, para cerca de meia hora depois chegarmos à estrada que passa na parte de cima da quinta. O Si quis levar a bicicleta, enquanto o Ju só quis correr, e eu... tive de correr atrás!







(lá no fundo passa o Rio Mondego)








Calendulas




Adoro-as pelas cores fortes e pela sua resistência e facilidade de propagação. São ainda comestíveis e medicinais. Podem comer-se as pétalas cruas ou cozinhadas, no pão, manteigas, saladas, sopas, etc... ou beber-se em infusão.
A flor da Calendula officinalis é rica em flavonoides e betacarotenos. Externamente são muito utilizadas em tratamentos de pele, dermatites, irritações da pele, pequenas feridas, infeções, queimaduras, picadas de abelhas, queimaduras solares e verrugas. Internamente em forma de chá tem um comprovado sucesso no tratamento de doenças de fígado e vesícula, úlceras gástricas e hemorróidas, assim como dores de cabeça, tonturas e nervosismo.
Os flavonoides, encontrados em grandes quantidades, são responsáveis pelas propriedades anti-inflamatórias.